VarianVarian

Radioterapia

Quase dois terços dos pacientes diagnosticados com câncer são tratados com radiação (Physician Characteristics and Distribution in the U.S., 2010 Edition). A maioria dos pacientes é tratada com uma combinação de radiação, cirurgia e/ou quimioterapia, enquanto alguns pacientes são tratados com um único método.

O tratamento do câncer com radiação pode ser realizado de várias maneiras, todas desenvolvidas para danificar o DNA dentro das células a fim de interromper o crescimento do "tumor. A técnica de tratamento mais utilizada é a terapia de radiação – que também é conhecida como radioterapia. Durante o tratamento radioterápico, o paciente se deita em uma "mesa" de tratamento e a radiação é emitida à distância e direcionada ao tumor por meio de um acelerador linear. A radiocirurgia, um procedimento que fornece doses maiores de radiação geralmente em uma a cinco sessões, de forma geral, é administrada da mesma maneira. Na braquiterapia, o material radioativo é colocado no corpo próximo às células tumorais ou injetado na corrente sanguínea.

Seu radioncologista e sua equipe clínica determinarão a técnica de tratamento mais eficaz para seu caso específico. Abaixo, encontram-se informações básicas sobre quais técnicas estão disponíveis e como elas diferem umas das outras.

Radioterapia

  • A terapia de radiação, ou "radioterapia", pode ser usada para tratar o câncer em quase qualquer parte do corpo. Alguns dos cânceres mais comumente tratados são próstata, pulmão e mama, cérebro, reto e ossos (incluindo coluna).¹
  • A radioterapia é normalmente administrada cinco dias por semana durante quatro a seis semanas.
  • Ela pode ser administrada por meio de várias técnicas de tratamento, como radioterapia guiada por imagem (IGRT) e radioterapia de intensidade modulada (IMRT). As técnicas mais recentes foram desenvolvidas e projetadas para ajudar a melhorar a precisão do tratamento e minimizar a dose no tecido saudável.
  • A maioria das técnicas pode usar uma dose menor de radiação por sessão de tratamento em comparação com a radiocirurgia.
  • Normalmente é um procedimento ambulatorial, o que significa que não é necessária internação.

Saiba mais: efeitos colaterais, benefícios, como funciona, o que esperar durante o tratamento, perguntas a fazer ao seu médico ou perguntas frequentes.

Radiocirurgia

  • A radiocirurgia, também conhecida como radiocirurgia estereotáxica (SRS) ou radioterapia estereotáxica corporal (SBRT), foi desenvolvida pela primeira vez para tratar tumores no cérebro e na coluna vertebral. Agora, a radiocirurgia é usada para tratar o câncer em quase qualquer parte do corpo.
  • A radiocirurgia normalmente envolve o uso de doses mais altas de radiação do que a radioterapia convencional. Como a dose é mais intensa, o tratamento é realizado em apenas uma a cinco sessões de tratamento.
  • A radiocirurgia é mais frequentemente usada para alvos pequenos (geralmente menores que 4 cm) que podem ser tratados com uma dose maior de radiação. Ela também pode ser usada nos casos em que há recorrência do câncer após o uso da radioterapia.
  • Em vista do tempo de recuperação normalmente curto, não é necessária internação hospitalar.

Saiba mais: efeitos colaterais, benefícios, como funciona, o que esperar durante o tratamento, perguntas a fazer ao seu médico ou perguntas frequentes.

Braquiterapia

  • A braquiterapia também é conhecida como radioterapia interna porque envolve a inserção de uma fonte radioativa dentro do corpo, perto do tumor ou do leito tumoral (local de onde um tumor foi removido cirurgicamente).
  • O número de tratamentos necessários de braquiterapia varia de paciente para paciente, dependendo do estádio do câncer, da localização do tumor e de outros fatores de saúde.
  • A braquiterapia é normalmente administrada de duas maneiras: braquiterapia de alta taxa de dose (HDR) ou braquiterapia de baixa taxa de dose (LDR). (Veja "Como a braquiterapia funciona?" para mais detalhes.)
  • O tratamento pode ser realizado em regime ambulatorial ou hospitalar, dependendo do tipo de tecnologia de braquiterapia utilizada.

Saiba mais sobre: efeitos colaterais, benefícios, o que esperar durante o tratamento, perguntas a fazer ao seu médico ou perguntas frequentes.

  1. RadiologyInfo.org. Acessado em 10-5-2010 [http://www.radiologyinfo.org/en/info.cfm?pg=intro_onco] Wang, C., M.D., ed. Clinical Radiation Oncology: Indications, Techniques, and Results. 2nd Edition. Wiley-Liss, Inc., 2000. 1-5. Consulte também a ASTRO Facts Sheet se precisar de mais informações: https://www.astro.org/News-and-Media/Media-Resources/FAQs/Fast-Facts-About-Radiation-Therapy/Index.aspx