VarianVarian

Tillie Magaña

Cinco tumores desaparecem com terapia de radiação

Em agosto de 1999, Tillie Magaña fez uma cirurgia para remover um tumor benigno da coluna. A cirurgia foi complicada, mas Tillie se recuperou e, alguns anos depois, deu à luz seu filho Nicholas. Sete anos após a cirurgia, dormência, dor e desconforto começaram a incomodar suas pernas e quadris. Ela ligou para o neurocirurgião e fez uma RM para descobrir o que estava acontecendo. Observou-se que novos tumores começaram a aparecer em sua coluna lombar, sendo sete ao todo. Embora os tumores fossem benignos, a dor que ela sofria devido à pressão na coluna era intensa e um tratamento agressivo foi necessário para encolher ou remover permanentemente os tumores.

Tillie fez sua pesquisa e foi a alguns médicos diferentes antes de decidir que a radioterapia era a melhor opção para seu tratamento. Já tendo passado antes por uma intensa cirurgia para um tumor da coluna, ela estava naturalmente ansiosa por ter de passar por outro procedimento, embora não invasivo. Seu radioncologista a confortou imediatamente. "Ele segurou minha mão e disse: 'Vou lhe ajudar até o fim. Nós vamos ter certeza de que você está bem e não vamos deixar pedra sobre pedra'."

Após sua primeira consulta, Tillie veio para uma "simulação": um tipo de exame de imagem no qual a equipe clínica fez uma imagem de TC de seu corpo para criar uma imagem 3D dos tumores e sua posição na sua coluna. A equipe de tratamento criou um molde personalizado para ela descansar os braços acima da cabeça e garantir que ela estivesse sempre na mesma posição para o tratamento. A cada sessão, ela se deitava na "mesa" de tratamento, com os braços esticados no molde enquanto segurava uma barra acima da cabeça. A equipe colocou um travesseiro em forma de triângulo sob os joelhos e um lençol sobre a parte inferior do corpo até chegar a hora de aplicar o tratamento.

De 26 de julho a 27 de agosto, Tillie veio para radioterapia cinco dias por semana. Quando seu médico explicou o cronograma de seu tratamento, Tillie percebeu que teria que fazer a apresentação do seu trabalho final para a Escola Ministerial até 10 de agosto. "Liguei para o meu diretor e ele disse: 'Não se preocupe... faça o que puder'." Apesar de seu estresse inicial, Tillie concluiu todo o trabalho necessário no prazo e ficou com uma média de 3,5 numa escala de 4 pontos. "Meu último tratamento foi na sexta-feira, dia 27, e me formei na Escola Ministerial no domingo, dia 29."

Tillie conseguiu terminar a escola com sucesso, embora tenha experimentado alguns efeitos colaterais da radioterapia. Ela sentiu dores de estômago ocasionais e fadiga intensa durante e após o término do tratamento. Ainda se sentindo exausta em seu check-up em outubro, o médico de Tillie insistiu para que ela desse a si mesma mais tempo para descansar; entre cuidar de uma criança de 4 anos e pais idosos, ela quase nunca tinha um momento para si. "Depois dessa consulta, adotei uma abordagem diferente – desacelerei um pouco – e passei por isso super bem."

Como resultado de sua radioterapia, quatro dos tumores de Tillie desapareceram completamente. Três pararam de crescer e não estão causando nenhuma dor. Seus médicos continuam a monitorá-la de perto para garantir que esses tumores não cresçam. Se isso acontecer, ela pode considerar a radiocirurgia – um tipo altamente preciso de radioterapia que fornece a radiação em doses mais altas do que a radioterapia convencional - para tratar os três últimos.

Embora tenha sido um caminho difícil, Tillie é positiva e exala força quando fala sobre sua experiência. "Toda pessoa que conheço é uma pessoa muito mais forte por ter passado por isso. Eu quase me senti como Shira – se eu estivesse brincando com meu filho e não estivesse ficando cansada, eu sentia que 'podia conquistar qualquer coisa!'"

A Varian gostaria de agradecer ao Dr. Sinha e ao El Camino Hospital por sua inestimável ajuda no preparo desta história.

Toda pessoa que conheço é uma pessoa muito mais forte por ter passado por isso. Eu quase me senti como Shira – se eu estivesse brincando com meu filho e não estivesse ficando cansada, eu sentia que podia conquistar qualquer coisa!