VarianVarian

Técnicas de tratamento

Câncer de cérebro

As seguintes técnicas de tratamento são utilizadas para administrar radioterapia e radiocirurgia. A sua equipe clínica decidirá qual o método mais adequado para tratar o seu caso particular.

SRS, ou radiocirurgia estereotáxica, é uma técnica mais comumente usada para tumores no cérebro ou na coluna vertebral. Ao contrário da radioterapia, a SRS é normalmente administrada em um máximo de cinco sessões, usando doses mais altas de radiação em cada sessão. Apesar do uso da palavra "cirurgia" em seu nome, a SRS não envolve a remoção do tumor com uma lâmina cirúrgica. Em vez disso, um feixe de radiação concentrado de alta intensidade é usado para atingir o tumor.

Até recentemente, a radiocirurgia era usada com mais frequência quando o paciente não podia ser submetido à cirurgia convencional para remover o tumor, ou tumores, por causa de seu tamanho ou localização, ou porque a saúde da pessoa estava muito debilitada para a cirurgia. No entanto, alguns médicos consideram a radiocirurgia como a primeira linha de tratamento para alguns tumores cerebrais.

IG-VMAT, ou arcoterapia volumétrica modulada guiada por imagem, utiliza um software especial e um avançado acelerador linear para fornecer tratamentos até oito vezes mais rápido do que era possível anteriormente com a radioterapia padrão. Ao contrário dos tratamentos convencionais, durante os quais a máquina deve girar várias vezes ao redor do paciente ou fazer paradas repetidas para tratar o tumor de vários ângulos diferentes, a VMAT pode fornecer a dose para todo o tumor em uma única rotação, em menos de dois minutos.

A radioterapia guiada por imagem (IGRT) utiliza software de computador sofisticado para analisar uma série de imagens e criar uma imagem tridimensional detalhada da área alvo e do tecido circundante, o que permite que a equipe visualize o tumor e sua posição no seu corpo antes e durante cada tratamento. As imagens geralmente são produzidas por tomografia computadorizada (imagem de TC), ressonância magnética (RM) ou tomografia por emissão de pósitrons (PET-Scan).

IG-IMRT, ou radioterapia de intensidade modulada guiada por imagem, utiliza imagens obtidas por várias varreduras para criar uma imagem tridimensional detalhada do tumor. As varreduras geralmente são produzidas por tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM) ou tomografia por emissão de pósitrons (PET-Scan).

Intensidade modulada é a alteração da intensidade do feixe de radiação em vários ângulos. Em cada ângulo, o feixe de radiação é moldado para corresponder ao tamanho e ao formato do tumor, minimizando o efeito da radiação no tecido saudável que envolve o tumor e reduzindo os riscos de alguns efeitos colaterais.