VarianVarian

Tratamentos de radiação

Câncer de mama

No câncer de mama, muitas pacientes são tratadas com uma combinação de cirurgia, quimioterapia e/ou terapia de radiação, também chamada de radioterapia.

A primeira linha de tratamento para a maioria das pacientes com câncer de mama é um destes dois tipos de cirurgia:

  1. Tumorectomia – remoção apenas do tumor.
  2. Mastectomia – remoção de toda a mama.

Seu oncologista e cirurgião de mama irão lhe ajudar a decidir que tipo de cirurgia, se houver, é melhor, dependendo do estádio do câncer e de outros fatores. Após a cirurgia, a radioterapia é frequentemente usada para tratar eventuais células cancerosas remanescentes que possam ter sido deixadas para trás ou não eliminadas durante a cirurgia. A radiação pós-cirúrgica do local onde o tumor foi removido demonstrou reduzir significativamente o risco de recorrência*.

No câncer de mama, a radioterapia pode ser administrada com a paciente deitada em decúbito dorsal (face para cima) ou pronada (face para baixo). Os feixes são projetados em vários ângulos para fornecer uma dose máxima de radiação ao alvo, minimizando a exposição do coração e dos pulmões. Os tratamentos são normalmente cinco sessões por semana durante um período de quatro a seis semanas. Cada sessão normalmente leva de cinco a 20 minutos. Pergunte ao seu oncologista qual é o cronograma de tratamento certo para você.

*Lancet 376 (9758): 2041-2116. 2010.

Gerenciando o movimento

Com os avanços modernos em radioterapia, sua equipe médica pode usar um transponder de sinalização de superfície para mama ou um dispositivo de gating para rastrear seus padrões respiratórios. Isso permite que a equipe clínica direcione a radiação com precisão e exatidão para tratar a área alvo, minimizando a exposição do tecido saudável próximo. Ao tratar a mama esquerda, sua equipe médica toma um cuidado especial para proteger o coração. Os dispositivos de rastreamento são de colocação externa temporária na pele, para monitorar o movimento respiratório e outros movimentos da paciente em tempo real durante a radioterapia. De forma parecida como o sistema de GPS do carro localiza onde o carro está o tempo todo, o transponder de sinalização de superfície para mama fornece localização contínua e em tempo real, bem como informações de movimento da paciente durante o tratamento. Isso permite que os médicos gerenciem com mais precisão a aplicação de radiação no alvo.

A radioterapia em câncer de mama e o uso desses dispositivos de rastreamento não são apropriados para todas as pacientes com câncer de mama ou para todos os tipos de câncer de mama. Podem ocorrer efeitos colaterais graves, incluindo irritação da pele, inchaço leve a moderado das mamas, fadiga, sensibilidade nas mamas ou na parede torácica, inchaço no braço mais próximo do tratamento, redução da contagem sanguínea, fibrose e cicatrizes e estreitamento de uma artéria coronária. Converse com seu médico para determinar se a terapia de radiação e a radioterapia em câncer de mama com o uso desses dispositivos de rastreamento são adequados para você.